Escola anuncia mudanças na grade de cursos para 2017 - Escola Monteiro Lobato
A escola Monteiro Lobato adotou o método Montessori em 1973, e seu compromisso com a formação de valores morais de seus alunos foi reconhecido pela UNESCO
escola particular, escola infantil, ensino médio, vestibular
16374
single,single-post,postid-16374,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-7.7,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

Escola anuncia mudanças na grade de cursos para 2017

matriculas-abertas-2017

21 nov Escola anuncia mudanças na grade de cursos para 2017

A Escola Monteiro Lobato oficializou na última terça-feira (8/11) a suspensão do curso do Ensino Médio a partir de 2017. A decisão foi divulgada em três etapas durante reuniões realizadas colaboradores, pais e com os alunos.

Segundo a diretora pedagógica Patrícia Stetner, a decisão pela suspensão já fazia parte do Planejamento Estratégico da Monteiro Lobato elaborado em 2015 por uma das fundadoras da Escola, Miriam Ramos Ricci (1944-2015).

No documento elaborado por Miriam, dois meses antes de seu falecimento, entre os principais motivos que justificavam o encerramento do Ensino Médio na Monteiro Lobato estavam o alto investimento direcionado para o curso e o baixo retorno em termos de matrículas e o distanciamento da grade curricular proposta pela política educacional do país com os preceitos pedagógicos adotados pela escola.

Os argumentos de Miriam, descritos em vários itens no documento, podem ser resumidos com a seguinte afirmação. “O jovem mudou e quer resultados de forma imediata, as grandes redes de ensino perceberam esta mudança e passaram a transmitir a ideia de que têm a chave do sucesso, ou seja, o êxito no vestibular garante a felicidade eterna. O fato é que oferecemos um curso de qualidade no qual nós e alguns poucos reconhecem a proposta interessante e séria. Inovamos, investimos, mas não há qualquer retorno”.

Para a Mantenedora da Escola, Marina Ricci, desde 1994, quando foi instituído na Monteiro Lobato, o curso do Ensino Médio foi subsidiado pela administração. “É importante ressaltar que a proposta pedagógica para o Ensino Médio foi um sucesso, tivemos vários alunos que garantiram acesso às principais universidades do país, como USP, UNICAMP, UNESP e diversas Federais, que, consequentemente conquistaram reconhecimento profissional, porém, a realidade do mercado e o desequilíbrio econômico-financeiro para a manutenção com qualidade do curso fizeram com que optássemos pela suspensão”, afirmou.

Segundo Marina, o anúncio da suspensão do curso do Ensino Médio foi recebido pelo público da Escola com um misto de tristeza e compreensão. “Mostramos a realidade para todos os envolvidos. Recebemos o apoio dos pais, dos alunos e de nossos funcionários que foram solidários com a nossa opção. A Escola continua focada no Ensino e Filosofia Montessori, na qualidade e na valorização do aluno como cidadão do mundo que são preceitos que continuarão a ser transmitidos com a nossa reconhecida qualidade para as turmas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I e II”.

 

Parceria focada na Qualidade

Ao mesmo tempo que preparava as ações para a divulgação da suspensão do curso do Ensino Médio, a direção e a coordenação pedagógica buscavam opções de escolas e de metodologias de ensino que pudessem indicar aos pais e aos alunos da Monteiro Lobato.

Após uma criteriosa análise, a direção da Monteiro optou em sugerir o Colégio Planck.

Para a Diretora, Débora Ricci de Siqueira, apesar da escolha da próxima escola dos alunos do Ensino Médio da Monteiro ser livre, dois fatores foram essenciais para que a coordenação da Monteiro Lobato realizasse a indicação de maneira responsável e confortável.

“As duas escolas acreditam e praticam um ensino humanizado em harmonia com uma firme proposta de resultados. Além do conhecimento, são dois colégios que buscam formar cidadãos independentes, éticos e que valorizam o valor de uma ideia e do poder da argumentação. Na parte pedagógica, as duas escolas adotam o “Sistema Ari de Sá”, o que irá permitir que os alunos deem continuidade ao aprendizado sem grandes alterações na abordagem das disciplinas”, disse.

Para o professor André Guadalupe, fundador do Colégio Planck, a indicação é motivo de muita satisfação e de grande responsabilidade.

“Para nós é uma honra acolher os alunos de uma escola que conta com 46 anos de tradição. Dar continuidade na formação de qualidade que a Monteiro Lobato oferece aos seus alunos na Educação Infantil e nos Ensinos Fundamental e Médio nos dá a certeza que temos uma proposta diferenciada e de qualidade. Assim como a Monteiro Lobato, o Planck acredita na formação humana, nas habilidades socioemocionais e no protagonismo do aluno como cidadão”, disse.

As mudanças apresentadas trazem ações positivas para a Escola. “Nosso objetivo para os próximos anos é investir nos demais segmentos, Educação Infantil e Fundamental I e II. Aumentar a capacidade de vagas, capacitar continuamente os profissionais e oferecer novas oportunidades para o Fundamental II, como Empreendedorismo, são ações que serão realizadas já em 2017.”, comenta Marina Ricci.